Skip to content

O colecionismo e a ancestralidade

09/01/2011

O Marcelo Veit alertou para um texto da Micheliny Verunschk, publicado na Revista Continuum do Itau Cultural, fala sobre uma trajetória: “De coletor a colecionador –  Homens que colecionam livros, histórias, imagens e palavras, como Mário de Andrade e Haroldo de Campos”.

Marcel Gautherot e Leopoldo Plentz no corredor do apê.

Aí o Rodrigo Baleia, em comentário no Facebook, disse que precisava imprimir mais fotos, torná-las táteis e ao alcance do olhar.

Marcio Lana e outro  Gautherot no hall do apê.

A dica do Marcelo, o texto da Verunschk e o comentário do Baleia vêm de encontro com o propósito do Foto Escambo.

É muito bom comungar ideias.

Aproveito para responder uma pergunta deste blog: Qual trabalho fotográfico você gostaria de comprar?

Do Flávio Canalonga e do gUi Mohallem.

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. Marcelo Veit permalink
    10/01/2011 22:40

    Eu continuaria colecionando o trabalho do gUI, autor da fotografia número 001 da minha coleção iniciada no Escambo aqui de Porto Alegre.

  2. 11/01/2011 13:17

    Gostaria de dizer que não é do Micheliny Verunschk, é da Micheliny Verunschk, uma poeta (ou poetisa) pernambucana, radicada em São Paulo/SP, autora de Geografia`Íntima do Deserto e A Cartografia da Noite.

    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: