Skip to content

Paralaxis

13/09/2010

O trio Paralaxis respondeu as perguntas de sempre:

Você coleciona fotografia? O que você acha de trocar fotos? Você pratica esta ideia? Qual trabalho fotográfico você gostaria de comprar?

LUCIANA CAVALCANTI
Graduada em Jornalismo em 1997 pela UFPE, com especialização em Direitos Humanos pela UnB em 2000. Bolsista da Fundación Nuevo Periodismo Iberoamericano nos cursos de Fotojornalismo e Marginalidade (Colômbia, 2002) e Fotojornalismo e Meio Ambiente (Bolívia, 2006). Fotojornalista com atuação em Brasília e São Paulo para editoras, jornais, ongs e publicações institucionais. Tem realizado estudos acadêmicos na área de história da fotografia. Monitora e palestrante em cursos e festivais de fotografia. Tem fotos do ensaio pessoal “Transição” na coleção de Oswaldo Correia da Costa.

©Luciana Cavalcanti

1 – Ainda não sou “oficialmente” uma colecionadora de fotografias. Digo isso porque só “coleciono” as de amigos. Penso que para ser colecionador deve-se ter como acondicionar devidamente as imagens para que elas possam ser preservadas e bem cuidadas. Eu gostaria de ter um espaço reservado a elas.

2 –  Sim. Já troco fotos há algum tempo. Em aniversário, Natal, entre outras datas já troquei fotos e foi muito bom!! Mas também muitas vezes não há uma data específica. É só eu gostar de um trabalho que daí chegamos numa “negociação”. Sempre é ótimo ver um trabalho de alguém que além de bom profissional e bom artista é também um querido amigo! Mais honra do que essa? Impossível!!

3 – Qual trabalho fotográfico eu gostaria de comprar?? É até maldade perguntar isso!! Muita gente boa pela frente!! Muitos trabalhos excelentes!! Não conseguiria comprar só um. Mas enfim, vamos lá… Gostaria de comprar a série de Pedro Motta, João Castilho e Pedro David do “Paisagem Submersa” que é maravilhosa!! E as belíssimas do “Imagens Humanas” do João Roberto Ripper!! E por último entre os meus três primeiros, o trabalho do Nicholas Nixon, “Portraits of People” que é simplesmente deslumbrante, com a série incluída das “The Brown Sisters”.

STEFAN SCHMELING
Graduado em Documentary Photography pelo International Center of Photography – ICP, New York, NY. Desde 1993 vem desenvolvendo projetos pessoais. Foi correspondente para revistas da Alemanha, Canadá e Espanha. Fotógrafo freelancer para revistas, jornais e agências do Brasil. Sócio fundador da produtora PHOGO, que durante quatro anos realizou o Photogourmet.

©Stefan Schmeling

1 –  Não exatamente, tenho fotos em casa, que vieram de trocas ou me foram presenteadas, fotos que tenho um imenso carinho e afeição, mas não me considero um colecionador.
2 –  Sempre gostei muito dessa idéia.  É interessante ver o seu desejo de possuir o trabalho de outra pessoa correspondido da mesma forma. E a troca parece criar um elo invisível com outra pessoa.
3 – Sim, já troquei muita foto, participei e organizei muito amigo oculto de final de ano só de fotografia, e a experiência é sempre ótima.
4 – Acho que alguma do Elliott Erwitt. Tem uma foto dele que eu adoro a muitos anos, tirada em Roma, em 1965, de um carro estacionado em uma estrada, coberto com uma capa e dois postes de luz surgem atras dele.

FERNANDO MARTINHO

Quando era garoto o pai resolveu transformar a cozinha de casa num laboratório P/B. A mágica experiência de ver uma imagem surgir sob a luz vermelha, ainda dentro da bandeja de revelador deixou o menino apaixonado. Brincou de Polaroid , Kodak instamatic e mais tarde na faculdade de jornalismo virou laboratorista e fotógrafo oficial. Continua apaixonado, fotografando para revistas de diversas editoras e clientes de todo tipo, mas principalmente para si próprio que é quando está mais feliz… Participou de exposições em São Paulo, Rio de Janeiro e Madrid.

©Fernando Martinho

1 – Coleciono fotos de amigos, que fui ganhando ou trocando. Curto ter fotos nas paredes. Fico horas observando. Com o passar do tempo vou gostando mais de cada imagem, que ganham novas leituras de acordo com meu estado de espírito.
2 e 3 – Acho que já respondi… É uma idéia muito interessante. Conhecer novos trabalhos e outros olhares é sempre um prazer enorme. Se acaba conhecendo melhor o autor das imagens.
4 – Bom, atualmente não estou comprando nada… mas se fosse comprar, seriam trabalhos que admiro muito como o do Eustáquio Neves, Luis Braga, Carlos Moreira, Miguel Rio Branco e José Medeiros só pra citar alguns. Se fosse comprar todos que gosto realmente gastaria uma fortuna… estou satisfeito com as trocas.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: